CRSM – Centro de Referência da Saúde da Mulher
11

Mastologia

O câncer de mama tem incidência crescente sendo a principal causa de morte por neoplasia nas mulheres brasileiras. Segundo dados do Ministério da Saúde do Brasil, são estimados cerca de 76.290 casos novos em 2014. No Brasil, cerca de 40% dos casos de câncer de mama são diagnosticados e tratados nos Hospitais Públicos Oncológicos das grandes cidades. A principal causa da grande proporção de casos avançados é o longo tempo de espera para o diagnóstico dos nódulos palpáveis e início do tratamento que é superior a 120 dias. Neste período há progressão de tumores em estágios iniciais para avançados e consequente aumento de mortalidade. Tais evidências mostram claramente que antes de se implementar um programa de rastreamento mamógrafo deve-se agilizar a elucidação diagnóstica dos nódulos palpáveis com tratamento imediato para o câncer, impedindo a progressão para estádios avançados. Tal estratégia reduziria de imediato a mortalidade com custo mínimo.

Iniciamos em com o apoio da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo no Hospital Perola Byington (São Paulo) um atendimento diferenciado no Centro de Alta Resolutividade (CARE) junto ao Centro de Diagnóstico com 5 mamógrafos e sala para realização de biópsias ambulatoriais (punção ou core) acoplada ao serviço de patologia para diagnóstico citológico imediato. O pronto atendimento gratuito em consulta única foi implementado em agosto de 2005. As consultas são supervisionadas por Mastologistas treinados em atendimento resolutivo, em conjunto com médicos ginecologistas.

A falta de capacitação dos médicos que atuam no atendimento primário da saúde da mulher faz com que haja um encaminhamento da maioria das pacientes com sintomas mamários para os Hospitais Oncológicos de Alta Complexidade.

A cidade de São Paulo, a maior da América Latina, recebe cerca de 6 mil casos novos por ano, muitos provenientes de inúmeras cidades do Brasil. Consequentemente, os Hospitais especializados trabalham com sobrecarga para triagem e diagnóstico de câncer, retardando o início do tratamento em até 6 meses, acarretando progressão da doença e consequentemente piora do prognóstico.

Apesar dos investimentos em novos Hospitais e medicamentos a mortalidade mantém-se estável em São Paulo e crescente em todo Brasil. Cerca de 55% dos casos que iniciam o tratamento nos Hospitais Públicos do Brasil encontram-se no Estádio 3. Uma solução de curto prazo seria aperfeiçoar a infraestrutura dos Hospitais para o atendimento imediato e capacitar os Mastologistas para o atendimento resolutivo integrado com os radiologistas e patologistas para eliminar o tempo de espera da primeira consulta (triagem) e exames diagnósticos (mamografia, ultrassom, biópsia e citologia oncótica) em uma única consulta e iniciar o tratamento precocemente, impedindo a progressão da doença e assim reduzir a mortalidade.

Nesse sentido, iniciou-se no Hospital Pérola Byington um projeto de capacitação de médicos especialistas em atendimento integrado e resolutivo para realização de biópsias por ultrassom. O hospital dispõe de 6 mamógrafos e patologista, na mesma área física. A continuidade do atendimento (cirurgias, radioterapia e quimioterapia) é assegurada a todos os pacientes.

 

Sucesso do Projeto (2006 a 2018)

  1. Redução do tempo para diagnóstico de 90 dias para 4 horas (2006 a 2018).
  2. Redução de casos avançados de para 44,8 para 25,7% (2006 a 2018).
  3. Aumento de casos iniciais (estádios 1 e 2) de 55,2 para 74,3% (2006 a 2018).
  4. Eliminação do tempo de consulta ao Mastologista (antes de 60 dias).
  5. Redução estimada de mortalidade em 10 anos de 19,2%.
  6. Redução da ansiedade pelo diagnóstico imediato em mais de 40 mil pacientes com doenças benignas.

Pode-se constatar que a qualificação dos médicos para o atendimento resolutivo foi o fator mais importante no sucesso do atendimento em consulta única. Buscamos simplificar ao máximo a adequação da infraestrutura disponível, evitando gastos desnecessários. Inserimos o atendimento médico em áreas próximas aos equipamentos disponíveis (mamógrafo e ultrassom).

A escolha do Hospital foi fundamental por ser o maior Centro de Atendimento em Câncer de Mama do Brasil, com demanda diária de 20 casos novos e capacidade de realizar mais de 600 cirurgias/mês e recursos para dar continuidade ao tratamento oncológico de quimio, radio e hormoniterapias.

O atendimento resolutivo em consulta única pode ser implantado em muitas especialidades sem implicar em novos investimentos no SUS para o Estado, pois elimina fila de espera e o tempo para realização dos exames diagnósticos de 60 dias para apenas 2 horas. Pode ser implementado em qualquer local que disponha de equipe treinada para realizar exames diagnósticos e biópsia ambulatorial. Tem boa relação custo/benefício sendo menos oneroso para as populações de baixa renda e reduz mortalidade em curto período. O trabalho integrado entre várias especialidades junto aos métodos de diagnóstico, propicia uma redução no número de exames desnecessários, melhora a qualidade destes, contribui para motivar o aprendizado entre as equipes e capacita alunos e médicos para esse tipo de atendimento.

Inúmeras parcerias já foram firmadas para a reprodução em vários hospitais públicos de referência do Brasil.

11

Dr. Jorge Yoshinori Shida
Chefe de Núcleo

11

Médicos

  • Dr. Alberto Henriques
  • Dr. Alexandre Santos Melitto
  • Dr. Alipio Naphal
  • Dr. André Mattar – Lattes: http://lattes.cnpq.br/8846630791816865
  • Dr. Antonio Carlos Nisida
  • Dr. Carlos Elias Fristachi
  • Dr. Celso Taniguchi
  • Dra. Christiane Brenner
  • Dra. Cinthia Ap. Moreira
  • Dra. Danielle Raniere
  • Dr. Fabio Martins Laginha
  • Dr. Felipe Andreotta Cavagna
  • Dra. Fernanda Grace
  • Dr. Flavio Spinola
  • Dr. Francini Mattos Lima Lin
  • Dr. Giuliano Barboni Leite
  • Dr. Iago Frazão Nogueira
  • Dr. Jorge Y. Shida – Lattes: http://lattes.cnpq.br/7024968961246044
  • Dr. José Barakat Neto
  • Dra. Juliana Fernandes
  • Dra. Karen C. Camarotto
  • Dra. Maria Auxiliadora (Dora)
  • Dra. Mª Isabela Caldas
  • Dra. Magda Matiotti
  • Dr. Marcelo Leme
  • Dra. Marcia Antunes Chico
  • Dr. Marcio Sakita
  • Dr. Paulo Eduardo Higo
  • Dr. Paulo Tanaka
  • Dr. Ricardo Faure
  • Dr. Roberto Fujioka
  • Dr. Rodrigo Barbosa
  • Dr. Rogerio Fenile
  • Dr. Sandro Luiz Sayão Prior
  • Dra. Silvana Mª Graziani
  • Dra. Solange Cristina
  • Dra. Stana Helena Giorgi Grosso
  • Dra. Suzana Mendes Uvo
  • Dr. Valter Cunha Sales
  • Dr. Vinicius Breda

Estamos na web

Siga as nossas redes sociais e fique por dentro das novidades sobre o Pérola.