CRSM – Centro de Referência da Saúde da Mulher

Quem somos

O Hospital

O Centro de Referência da Saúde da Mulher, tem por finalidade prestar assistência médico-hospitalar na área ginecológica. Dentre outros objetivos destacam-se seu papel no tratamento do câncer ginecológico e mamário, reprodução humana, planejamento familiar, esterilidade, sexualidade, violência sexual e uroginecologia. Sua atuação, contudo, não se restringe a assistência médico-hospitalar, em seus objetivos consta ainda, a educação em saúde da comunidade, a pesquisa, o ensino, o desenvolvimento de tecnologias apropriadas e o intercâmbio com instituições de ensino. Nossa Missão – Prestar assistência médico-hospitalar e ambulatorial, sendo referência nas áreas da ginecologia, reprodução humana e oncologia genital e mamária.

 

Missão

Prestar atendimento de alta complexidade resolutiva em ginecologia, câncer genital e mamário, infertilidade conjugal e na assistência às vítimas de violência sexual, garantindo acesso, equidade e atendimento gratuito de qualidade, com foco na capacitação profissional, educação continuada e pesquisa.

Visão

Ser reconhecido pela excelência da gestão do sistema estadual de saúde, pela inovação tecnológica, pelo atendimento prioritário às necessidades de saúde da população, pelo fortalecimento das redes regionais de atenção à saúde e pelo financiamento adequado às ações prioritárias.

Valores

  • Ética
  • Transparência
  • Comprometimento
  • Humanismo
  • Pioneirismo
  • Responsabilidade Social
11
Mulher à frente do seu tempo

História de Pérola Byington

Nascida em 1879, na cidade de Santa Bárbara do Oeste, Pérola Byington foi uma mulher a frente de seu tempo. Pérola sempre teve um projeto bem delineado de assistência social e uma longa experiência neste setor, adquirida em trabalhos realizados junto à Cruz Vermelha dos EUA e do Brasil.

Nos anos 20, quando o estado de São Paulo passava por grandes mudanças culturais e comerciais, as diferenças sociais começaram a se acentuar, e as taxas de mortalidade, principalmente infantil, eram altíssimas.

Foi neste contexto, que em 1930 surgiu a Cruzada Pró-Infância, fundada por Pérola em parceria com a educadora sanitária Maria Antonieta de Castro. A Cruzada nasceu com o objetivo de coordenar e ampliar os esforços feitos em prol das crianças e das gestantes, mas com o tempo essa ideia cresceu e o programa da Cruzada incluía uma grande variedade de atividades. Sempre junto de Maria Antonieta, Pérola Byington criou dispensários com serviços de clínica geral, higiene infantil e pré-natal; organizou parques e creches; criou bibliotecas infantis e patrocinou a criação de um lactário. Procurou influenciar autoridades para a execução de programas voltados ao cumprimento dos direitos da mulher e, no Brasil, foi uma das primeiras a defender a divulgação das causas de mortalidade no parto e pós-parto, com o objetivo de melhorar o pré-natal.

Em 1959 ela inaugurou o Hospital Infantil e Maternidade da Cruzada Pró-infância, onde além dos atendimentos à população, eram oferecidos cursos de formação para estagiários acadêmicos. Para manter o funcionamento da Cruzada, Pérola mobilizou todos que pudessem ajudar: utilizando os meios de comunicação, divulgou os projetos e convocou a população a participar dos eventos de arrecadação de fundos, e para manter a qualidade do hospital, conseguiu que profissionais renomados fizessem os atendimentos, muitas vezes voluntariamente, laboratórios que realizavam os exames gratuitamente e farmácias que cediam os medicamentos necessários.

Pérola Byington foi diretora-geral da Cruzada desde a fundação até a sua morte, em 1963, e seu nome sempre estará associado à história da assistência à infância e maternidade no Brasil. A Cruzada continua suas atividades até hoje, administrando 10 creches e 1 abrigo, beneficiando quase 2.000 crianças. E o antigo Hospital da Cruzada, que depois da morte de sua fundadora, recebeu o nome de Hospital Pérola Byington em sua homenagem, é hoje o nosso Centro de Referência da Saúde da Mulher, que é administrado pela Secretária de Estado da Saúde.

Em 1964, é inaugurado o Pronto Socorro do Hospital Perola Byington. Para nós, além de toda a sua obra em prol da mulher e da criança, fica o exemplo desta mulher determinada, que quando perguntada sobre como conseguia fazer tudo o que fazia, respondia: “… isso não é trabalho, isso é vida…”.

Estamos na web

Siga as nossas redes sociais e fique por dentro das novidades sobre o Pérola.